E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

A taxa de juros subiu

A taxa de juros subiu

 

Nesta quarta-feira, dia 29 de Julho de 2015, por decisão unânime, o Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil aumentou a taxa básica de juros do país, a SELIC, ao patamar de 14,25% ao ano.

Depois de sete elevações consecutivas, essa é a taxa mais alta em 9 anos.

 

Em Outubro de 2012, tínhamos uma taxa de 7,25%. Em menos de 3 anos, já temos uma taxa de 14,25%.

O Banco Central utiliza a Taxa Básica de Juros como arma para reduzir o crédito e consumo que consequentemente pressiona a inflação para baixo.

Essa é uma formula que é utilizada por muitos países e está descrita na literatura de economia clássica.

 

Mas essa formula funciona quando o país se mostra com um quadro de crédito em expansão e com o consumo a todo vapor.

Sabemos que esse não é o cenário que o Brasil se encontra no momento. Pois as industrias por não conseguirem vender seus produtos estão demitindo em massa.  As pessoas e empresas não conseguem mais ter acesso facilitado a linhas de crédito nos bancos, pois os mesmos estão dificultando por conta do aumento da inadimplência.

 

Enfim, mas o que está fazendo a inflação aumentar?  Se não temos consumo forte e nem crédito fácil?

A resposta para isso podem ser duas coisas: o aumento da cotação do dólar, que impacta diretamente muitos produtos e alimentos que são importados ou possuem em sua linha de produção algum insumo importado.

 

Outro fator que está impactando diretamente na inflação, são os preços administrados pelo governo, tais como combustíveis e energia elétrica que subiram demasiadamente nos últimos 12 meses.  E qualquer alteração de preços em energia e combustíveis, impacta diretamente toda a cadeira produtiva de tudo que se produz e se consome no Brasil.

 

Portanto, o aumento da Taxa Básica de Juros, não vai causar impacto algum numa inflação que nada tem a ver com consumo e crédito!

O que podemos observar é que o Banco Central vai aumentar ainda mais o rombo nos gastos públicos, pois a SELIC serve como base para remunerar os títulos públicos, desta forma o governo se compromete a pagar juros maiores aos investidores.

 

Acredito também, que esse aumento na SELIC vai complicar ainda mais a já combalida indústria brasileira, encarecendo o crédito tão necessário para a expansão da economia brasileira.

Até a próxima semana.

 

Cristiano Brasil

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
Total
0