E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

A TIM em Xeque!

A TIM em Xeque!

Em praticamente todos os jornais da noite, a notícia sobre a falcatrua da TIM era a mesma. A empresa que havia lançado o “plano infinity” cortava as ligações dos usuários na maior cara dura. Quem denunciou esse esquema foi o ministério público. Finalmente, todo o esquema veio a público. Não sei se o que foi denunciado é verdade. No entanto, se me perguntarem seu eu acredito, minha resposta é um sonoro SIM.

O problema de algumas grandes corporações é ganância. O lucro acima de tudo e de todos. Infelizmente, a TIM não será a primeira nem a última, a ser acusada de esquemas fraudulentos para ganhar mais dinheiro. Toda imagem que a empresa vinha construindo de credibilidade fica gravemente comprometida. É como a história da cenoura e o ator Mário Gomes. Não interessa se foi verdade, o estrago foi irreparável. Com certeza, na mente de milhões de consumidores a imagem da TIM não é das melhores.

Quando as empresas se preocupam apenas em ganhar dinheiro e não atender a necessidade de seus consumidores, a conta chegará, mais cedo ou mais tarde. O que me deixa ainda mais irritado, é a passividade com que a empresa responde a esse tsunami. É preciso que a empresa venha a público – ou para confirmar, ou para desmentir, e claro, falar sobre as estratégias que a empresa está preparando para sanar o problema. O que se viu, foi o presidente vir com um discurso de “migué” sem dados concretos.

Quando a Johnson &Johnson em 1982 teve algumas cápsulas de Tylenol envenenadas com cianeto, matando algumas pessoas, a empresa veio a público reconhecer sua falha. A Johnson&jhonson não só retirou o lote com problema, mas deu ordens para que todo o Tylenol em estoque nos Estados Unidos fosse incinerado. Bilhões de dólares em prejuízo em curto prazo, mas a médio e longo prazo, a confiança dos consumidores na empresa foi solidificada. Nessa época, a empresa detinha mais de 35% do mercado dos analgésicos vendidos no balcão. Foi uma decisão muito difícil, porém, importante para a reconquista da confiança de seus consumidores.
Hoje, quem se lembra disso? O que ficou em nossas mentes foram transparência e honestidade da empresa em resolver seus problemas.

São reações dessa natureza que os consumidores esperam quando surgem problemas. Não adianta ficar empurrando os consumidores com a barriga. Nós queremos ver ações concretas, transparentes e que respeitem nossos direitos como consumidores. Acredito que a TIM está sim em cheque com sua credibilidade. Só o tempo dirá os estragos que tudo isso fará.

Um grande abraço,

Fernando Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
Total
0