E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Aparência – ajuda a Vender?

Aparência – ajuda a Vender?


Antes de você tentar fazer qualquer venda, venda você mesmo, ou seja, tente vender a sua imagem.

O que é necessário então, para que você cause uma boa impressão na primeira visita e sua apresentação tenha sucesso?

Saiba que quando está diante de um cliente ou prospect, terá quatro minutos para causar uma boa impressão, segundo os consultores Alan&Barbara Pease.

Como você está vestido? Está apropriado para a ocasião? Segundo esses consultores, quando diante do cliente, nestes minutos iniciais, ele prestará atenção à sua voz, ao seu comportamento gestual e, por fim, à sua aparência.


Especialmente na primeira visita, é importante causar uma boa impressão. Obter a atenção do seu prospect ou do comprador e transmitir de maneira eficaz sua apresentação deve ser o objetivo. Portanto, para causar uma primeira boa impressão, invista em você mesmo.Para isso você estar bem apresentado, estar bem vestido, embora isso não queira dizer que você tem que estar com um terno Armani.

No caso das mulheres, sem ser machista, aconselho que a última coisa a ficar na mente do cliente, seja o valor de seu produto/serviço e não o tamanho do decote da blusa ou o cumprimento de sua saia.

Tenho observado ao longo da minha carreira, que algumas pessoas, especialmente os vendedores, colocam este quesito num plano secundário. Apresentam-se de forma inadequada, causando a distração do ouvinte ou mesmo dispersando a atenção.

"A sua aparência deve ser uma de suas marcas. Não se esqueça de que ela pode ser uma marca negativa ou positiva". – Fernando Fernandes


O que estou querendo dizer é que a aparência não modificará seu caráter, claro, mas as pessoas dão importância para o design, para o layout, ou ao que estão vendo. O que vêem, causa mais impacto, pelo menos de imediato, do que aquilo que não se pode ver, como por exemplo, o coração, o que realmente a pessoa é.

Um abraço,

Fernando Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 Comentários
  • geraldo gomes
    28 de maio de 2011 ás 13:06

    Fernando, concordo com a matéria porém, tenho visto nos ultimos anos verdadeiros modelos desfilando e com muita falta de conteudo. Cliente quer conteudo, principalmente!

  • Sheila Loyolla
    29 de maio de 2011 ás 20:04

    Concordo com o texto, através da aparência abrimos portas para uma comunicação com o cliente, mas também concordo com Geraldo Gomes que o conteúdo deve vir acompanhado da boa apresentação, caso contrário, será um esforço em vão.

  • KLEBER SANTOS
    2 de junho de 2011 ás 12:54

    Fernando, como tudo que começamos devemos começar pelo básico. Na venda não é diferente, para que possamos iniciar uma negociação e queremos resultados positivos temos que passar por alguns passos esse é o PRIMEIRO…

  • Myrian Mourão
    28 de junho de 2011 ás 11:58

    Concordo com o texto mas também acho que além da sua aparência é muito importante utilizar técnicas de PNL e de Linguagem Corporal para identificar no cliente sinais de aprovação e desaprovação. Alan &Barbara Pease também deixam bem claro que existem sinais corporais que podem ser identificados e através deles, o vendedor pode mudar sua postura e linguagem até conquistar o cliente. É o que eu chamo de “Vendedor Camaleão”.

  • Luiz Carlos Araujo
    9 de agosto de 2011 ás 14:46

    Parabéns, gostei demais da sua matéria sobre apresentação pessoal. Nosso melhor cartão de visitas, somos nós mesmo.

  • wagner evencio da silva
    24 de setembro de 2013 ás 19:09

    voce não terá uma segunda chance de causar uma primeira boa impressão, forte abraço,
    Wagnão

  • José Luiz Pauluci
    25 de setembro de 2013 ás 15:58

    Parabéns Fernando, concordo com o que foi abordado e apresentado no seu texto como o primeiro passo em vendas, acredito que antes desse ainda exista um Gostar de Gente.
    Eu só gostaria de salientar que na minha opinião o foco em vendas é o relacionamento, e o que importa não é o que o cliente pensa enquanto esta sendo atendido por você. O que importa é o que ele pensa quando você vai embora. Já vi vendedores bem vestidos que não conheciam os concorrentes e nem o potencial de compra do cliente. Também já vi vendedores que só vendiam características e não atributos dos seus produtos e olha, neste caso era vendedor de uma grande empresa de alimentos. “Hoje o vendedor tem que ter posicionamento, como ele quer ser percebido pelo seu cliente”.
    Um abraço.

  • Pocetti
    26 de setembro de 2013 ás 00:13

    Ajuda, e muito!

Total
0