E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

As consequências da falta de caráter do líder

As consequências da falta de caráter do líder

É verdade que na contratação de um profissional, quando não se é muito criterioso, ou mesmo a ansiedade em preencher uma vaga passa a ser prioritário, o caráter do entrevistado pode passar despercebido. Claro que algumas características malévolas e maquiavélicas, podem ser muito bem escondidas. Até que um dia, assim como um vírus adormecido, elas vêem a tona.

É preciso ser criterioso na contratação de alguém que deseja "entrar no barco", como diz muito bem Jim Collins. Um pequeno erro de critério pode botar tudo a perder.

Há vários exemplos, onde o caráter das pessoas em cargos de liderança foi determinante para o fracasso das empresas. Podemos citar o famoso caso da Enrom, onde apenas um homem destruiu uma das maiores empresas no ramo de energia. Some a esse caso, a Daslu, Casa &Vídeo, MP&B de Marcos Valério, Encol, Mesbla e tantas outras.

Deixo  a seguir  um exemplo para que tirem suas próprias conclusões.

Há alguns anos Jérôme Kerviel, um sujeito obscuro de inteligência média-alta, de 32 anos, com um certo ar de Tom Cruise, que não se destacou em nada, nem na escola nem em qualquer outro lugar, se transformava no personagem mais procurado da França. Em 24 de janeiro de 2008, quando a economia mundial começava a despencar, o presidente do banco em que Kerviel trabalhava a Société Générale, confessou que o operador da Bolsa tinha criado um buraco de 4,9 bilhões de euros ao comprar e vender ações sem rede de segurança e sem autorização…

Há alguns dias Kerviel confessou em uma longa entrevista exclusiva ao jornal "Le Parisien": "De agosto a dezembro de 2007 ganhei todos os dias. E isto criou uma espécie de vício. Perdi pouco a pouco a noção real das quantias que estavam em jogo. (…) Para mim, uma jornada de um milhão de euros não era nada. Às vezes conseguia lucros astronômicos, que me causavam um prazer quase orgásmico"…

Para tapar o imenso buraco que tinha nas mãos, empreendeu a fuga para a frente: embarcou no que dentro do mundo da Bolsa se chama mercado de futuros. Ali a pessoa se compromete em um prazo determinado, de semanas ou meses, a vender ou comprar um número enorme de ações. É como jogar o dobro, como apostar no já instável mercado de valores.

Kerviel arriscou sua mentira no futuro. Chegou a ter comprometidos 50 bilhões de euros, mais do que seu banco ganhava em dez anos. Uma soma que ele manejava na corda bamba quando foi descoberto em 18 de janeiro de 2008.

O banco comprovou com horror o alcance da brecha. Tentou consertar tudo vendendo a toda pressa as ações de Kerviel em um mercado em queda livre,  e esta  decisão desesperada da Société Générale, por sua vez, contribuiu para afundar um pouco mais…

De qualquer maneira, esse homem enfrenta a possibilidade de uma sentença de até oito anos de prisão. Já passou um mês preso, quando se entregou, poucos dias depois de se transformar no homem dos 5 bilhões. Saiu em liberdade provisória, acusado de falsificação, invasão informática e abuso de confiança. Desde então se dedicou exclusivamente a elucidar o processo para encarar o julgamento que se aproxima…

Vejam como apenas uma única pessoa pode destruir o sonho de muitas outras. Em vista desses exemplos, os americanos passaram a dar mais importância ao caráter do líder, do que apenas um bom currículo.


Um grande abraço a todos,

Fernando Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 Comentários
  • Luiz Monteiro Filliettaz
    9 de janeiro de 2012 ás 10:09

    Sempre acreditei ser mais fácil ensinar técnicas e rotinas do que caráter, não menosprezo um bom CV, mas caráter é fundamental. Muito com o texto.

  • Aaron
    21 de janeiro de 2012 ás 18:12

    Fernando, como sempre trazendo à tona assuntos fundamentais! Compartilho contigo sobre esse artigo. Uma pessoa no barco pode por tudo a perder, principalmente se este for o líder!
    Abs

  • Ronaldo Leonam Silva Souza
    14 de março de 2012 ás 19:23

    Realmente, um líder sem caráter é a pior coisa que tem, apesar que qualquer pessoa também é,mas você que tem um líder assim,como confiar nele,e vai confiar em quem?

  • Douglas
    5 de abril de 2013 ás 21:43

    Excelente texto, acredito que a formação do caráter vem de valores ensinado e adquiridos no berço da família, um líder tem de ser exemplo sempre . Forte abraço a todos.

Total
0