E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Brasil MATRIX

Brasil MATRIX

Matrix
Acredito que quase todo mundo se lembra do filme “MATRIX”. O filme mostrava dois tipos de mundo, o real e o imaginário. No Brasil MATRIX, estamos vivendo em dois tipos de mundo. No imaginário, somos a oitava economia do mundo. O programa “Fome Zero” foi um sucesso. Somos a sede da copa do Mundo e das Olimpíadas. Isso sem falar que Neymar está definitivamente no Barça.

No Brasil de verdade, temos um dos piores índices de ensino no ensino fundamental e médio. Nossos professores não podem reprovar, ganham mal e trabalham sem condições ideais. Em algumas áreas do Brasil, crianças são obrigadas a andar quilômetros para ir à escola.

Embora no Brasil MATRIX só se fale do sucesso do Agronegócio, nossos irmãos nordestinos sofrem com a pior seca dos últimos cinquenta anos. Reportagens feitas no local mostraram pequenos produtores perdendo seu gado e suas plantações. Você ouviu falar em algum tipo de ajuda por parte do Estado? A seca do Nordeste continua sendo moeda de troca para políticos corruptos e insensíveis com a dor alheia.

O Congresso Nacional continua sendo a célula principal da continuidade do Brasil MATRIX. Criar um mundo ilusório, onde as pessoas pensam que estão bem e prosperando, trás muitos benefícios. Velhos políticos que não largam o osso fazem de tudo para o continuísmo. Acredito que alguns após a sua morte, devem ter pedido para serem embalsamados a fim de continuarem na casa. Não iam fazer isso com o Hugo Chaves?

Fico me perguntando, como pode a tripinha do Chile receber mais turistas que o nosso país? Ou o Uruguai? Você pode estar respondendo, mas no Chile possui neve, deserto e Patagônia. E nós temos a maior Floresta nativa do mundo. O maior pulmão do mundo é nosso. Temos o Pantanal com suas raras belezas. Mas no Brasil MATRIX, isso não tem importância. Turista só serve para incomodar mesmo. Quem precisa dos Bilhões de dólares que eles trazem para gastar?

Pra finalizar, recebi um e-mail de um amigo brasileiro que mora no Panamá muito interessante. Eu e Mario Martin temos nos falado via Linkedin, Ele comenta que essa coisa de “lei do mercado de oferta e procura” é balela. Como você deve saber, a lei da oferta e procura funciona mais ou menos assim: Se a oferta é grande demais e a procura pequena, os preços são obrigados a cair. Se pelo contrário, a procura é grande e a produção pequena, os preços sobem. Pelo menos no Brasil MATRIX é assim.

Agora vejamos o Panamá. Um país muito pequeno da América Central, que não produz absolutamente nada. Quase tudo que é consumido é importado. Então, usando a lei de oferta e procura, tudo deveria ser muito caro, pois o mercado é pequeno e não produz nada, certo? Errado!

Vamos comparar algumas coisas. Uma Hilux Toyta que compramos aqui por R$ 140.000,00, custa no Panamá apenas US$25.000. Detalhe, esse tipo de veículo é produzido aqui e exportado para lá. Com uma prestação de R$ 1.000,00 de um carro popular no Brasil, no Panamá você compra um Jipe da Mercedes Top de linha. Como isso é possível? Bem, no Brasil MATRIX, o que parece ser verdadeiro é falso.

Eu acredito que desde que os portugueses descobriram que era fácil enganar os índios, tudo continua da mesma maneira. Nada vai mudar – pelo menos nos próximos quinhentos anos. O vírus introduzido no Brasil MATRIX é poderoso e autoimune.

Grande abraço a todos.

Fernando Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
  • Rosemeri
    5 de junho de 2013 ás 21:59

    é isso aí Fernando! Muito bom.

  • Anselmo Rocha
    6 de junho de 2013 ás 14:41

    omo sempre seu olhar apurado acertou novamente…muito bem colocado…agora vamos fazer algo pra mudar isto e usar os recursos que temos a nosso favor…vamos reproduzir a primavera árabe aqui….vamos virar esta mesa…e acabar com esta corrupção de brasilia que já ta ficando chato pra nós mundo afora…até os argentinos estão tirando sarro de nós….

  • José Carlos Campos
    6 de junho de 2013 ás 22:37

    Professor, excelente artigo. O nosso maior dilema é: como podemos mudar isso tudo e ainda poder usufruir? Ou quem sabe meus filhos poderem usufruir de um país melhor, com mais educação, saúde, infraestrutura, com menos violência, menos carga tributária e melhor distribuição de riqueza. Quando fazemos comparações como a do preço da Hilux, dá uma sensação de que somos tratados como “trouxas” em nosso país. Tudo aqui é mais caro, não é só a Hilux, é também a roupa, os cosméticos, as diárias de hoteis, os restaurantes, uma infinidade de coisas. Um Big Mac em Tóquio é mais barato que aqui. Um apartamento em Miami é mais barato que em São Paulo, Brasília, ou qualquer outra grande cidade do Brasil. Poderíamos ser uma potência. Temos recursos naturais, clima invejável, povo trabalhador, gente determinada, enfim temos muito mais do que outros países menos desenvolvidos, então porque não estamos mais desenvolvidos economicamente, e humanamente? O que está faltando?

  • Jurandir Calsavara
    25 de junho de 2013 ás 13:42

    muito bom, principalmente que estamos sendo enganado há muito anos, mas os movimentos que esta na rua hoje, reinvidicam essa questão que vivemos muito na passividade e precisamos reivindicar nossos direitos de cidadãos e não fomentar corrupção, pagando muitos impostos.

Total
0