E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

CADA MACACO NO SEU GALHO

CADA MACACO NO SEU GALHO

Ultimamente tenho visto uma explosão de “consultores e palestrantes.” Às vezes tenho a impressão que os caras brotam do chão.

Resolvi assistir algumas palestras desses novos palestrantes. Também, aproveitei para saber sobre a satisfação dos clientes que os contrataram. O resultado foi decepcionante.

Alguns palestrantes falam sobre vendas, sem nunca se quer na vida, terem vendido um ‘prego.’ Como é possível falar sobre vendas e atendimento sem nunca ter ouvido várias vezes ‘não estou interessado’? Ou  sem ver portas se fecharem, ou mesmo serem batidas na sua cara? Cadê o calo?

Quando falo de calo, me refiro às experiências vividas. Amigos, não se pode queimar etapas. Um médico ou engenheiro só se tornarão bons, após anos de experiência. Isso causa o famoso ‘calo. ’ Em vendas é a mesma coisa.

O cara assisti a algumas palestras, lê alguns livros, assisti a alguns DVDs e voilá, vira um consultor e palestrante – BALELA

No Máximo vira um orador papagaio.

Não tenho nada contra os teóricos, o problema é que alguns estão lançando lama sobre a profissão e causando clientes frustrados.

Sendo assim, acredito no velho ditado: “Cada macaco no seu galho.”

Um abraço a todos,

Fernando Fernandes

www.programacases.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
  • Paulo Flores Castello Branco
    23 de julho de 2012 ás 12:26

    Professor, bom dia:

    Excelente publicação. Até que enfim alguém resolveu meter o dedo na ferida e publicar algo assim. Há tempos venho comentando exatamente isso. Realmente os “consultores” e “palestrantes” proliferaram. Assistindo a algumas destas palestras, fica clara a vontade do orador de se mostrar, receber aplausos, encher seu ego do que propriamente passar o conhecimento, até porque, muitos deles não o tem. Jamais fizeram um porta a porta, nunca tomaram um chá de cadeira, não viveram as frustrações. Pior que isso, é que você vai a um evento desses e vê os mesmos “cases”, as mesmas piadas e discurso semelhante.

    O problema é que o mercado está ávido por treinamentos, por pessoas que cheguem com uma “mágica” solução. Tendo nas mãos um vendedor que saiba ofertar este tipo de treinamento, fatalmente você consegue no comércio varejista, por exemplo, campo para ministrar pelo menos umas 4 palestras no mês e dessa maneira amarrar uma “consultoria” ou um “treinamento”.

    Para aqueles mais experientes fica flagrante os despreparo, porém, para muitos, aquelas frases de impacto motivacional são o máximo, o suprasumo de vendas e o mercado vai absorvendo esses “profissionais”.

  • Sidnei Rogério Pegoraro
    28 de julho de 2012 ás 09:16

    Bom Dia Os confrades tem toda a razão, mas o brilho dos holofotes, o aplauso, a massagem no ego, e a falta de visão e de preparo de alguns empresários que após as palestras com toda a certeza iram cobrar maiores e melhores resultados das suas equipes; procurando eximir-se de culpa, dizendo estamos empenhados em treinar e motivar nossas equipes elas que não correspondem as nossas necessidades.
    Nesse meio tempo os palestrantes e consultores vivem seus 15 minutos de fama; existem sim consultores sérios e palestrantes também infelizmente são poucos.
    Artigos como esse são ótimos para alertar os empresários para não cair no canto da sereia, que os fará desperdiçar tempo, dinheiro e talentos de suas equipes

    • ffescritor
      30 de julho de 2012 ás 15:31

      Sidnei, bom dia
      Agradeço sua interação com o nosso Blog. É bom sabermos que estamos conseguindo atingir nossos objetivos. Concordo com você plenamente. Não basta pagar um consultor e lavar as mãos.
      Espero que goste de nosso site wwww.programacases.com.br

      um forte abraço e boa semana.
      Fernando Fernandes

  • Antonio augusto Alvares Nogueira da Silva
    15 de maio de 2014 ás 21:12

    Bem pertinente sua matéria , tenho esta mesma impressão , que os palestrantes brotam aos borobtoes. Agradeço a oportunidade de saber como são estes “palestrantes”.

    • ffescritor
      16 de maio de 2014 ás 01:18

      Prezado Gustavo

      Valeu amigo. Obrigado por mais essa visita e comentário. É bom saber que as matérias lhe agradam. Se possível, pode compartilhar?
      Grande abraço,
      Fernando

Total
0