E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Chute o Balde

Chute o Balde

Chutando O Balde

Essa é uma metáfora quase uma hipérbole, de quando precisamos tomar decisões radicais e inusitadas. Confesso que já chutei o meu “balde” por diversas vezes. Muita das vezes, o “balde” acaba se voltando contra quem o chutou.

O que estou querendo dizer, é que quase sempre, aguardamos demasiadamente para tomar decisões importantes. Decisões que podem comprometer nosso futuro. Eu, por exemplo, sempre quis ter meu próprio negócio. Depois de uma experiência fracassada na juventude, achei que o melhor seria trocar meu sonho por uma carteira assinada. Perdi muitas oportunidades, embora tenha enchido meu “balde” muitas vezes. A verdade é que raramente encontramos pessoas interessadas em nos ajudar a encontrar o sucesso. Às vezes, uma pequena dica pode fazer grande diferença.

Talvez, por isso, esteja tão em alta o famoso Coaching. Infelizmente, não tive oportunidade de ter pessoas experientes que pudessem dar algumas dicas – e como elas fizeram falta. Talvez por isso, precisei chutar tantas vezes o meu “balde”.

Não estou dizendo que é ruim tomar atitudes drásticas. O ruim é tomar decisões de forma intempestiva sem grandes respaldos. Não se deixe dominar por pensamentos negativos ou mesmo por falsos amigos que são  devoradores de sonhos sempre com conselhos pessimistas. Para poder “chutar o seu balde” com maior segurança, leve em conta os seguintes passos.

Preparação

Não tome nenhuma atitude sem antes estar preparado e consciente dos possíveis rebotes, como por exemplo, se deseja mudar de emprego. Às vezes o salário é bom, mas o ambiente podre e contagioso. As dúvidas e o medo podem ser determinantes para que seu balde fique cheio e pesado. Quanto mais tempo passar, mais difícil será para tomar a decisão de sair. A solução é se preparar. Volte a estudar ou procure melhorar as qualificações que já possui. Amplie sua rede de relacionamento, participe de Networks visando novos contatos e amplie seus horizontes.

Atitude

Finalmente quando estiver preparado, irá precisar de atitude. Algumas pessoas que conheci, embora muito bem preparadas, sempre patinaram e nunca saíram do lugar. Foi o que aconteceu comigo. Foi apenas quando terminei de ler o livro do Ricardo Semler, “Virando a própria mesa”, quase aos 50 anos, que decide chutar mais uma vez o “balde.” Pedi demissão da empresa para qual trabalhava com gerente e abri a empresa SOS VENDAS MARKETING E PUBLICIDADE. Não foi fácil e não será fácil, mas encontrei algo muito melhor – Sou realmente feliz. Meu balde está sempre leve e cheio de coisas boas.

Bem, então vá lá, chute o “balde”.

Um forte abraço a todos,

Fernando Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
  • geraldo gomes
    24 de setembro de 2012 ás 22:42

    não chegou a matéria

  • Izabel Romero
    25 de setembro de 2012 ás 14:18

    A matéria não chegou.

  • wilson dreux
    25 de setembro de 2012 ás 20:40

    O artigo não veio!

  • wilson dreux
    25 de setembro de 2012 ás 21:50

    Prezado Fernando Fernandes, Quero chutar meu balde ele esta muito cheio, preciso tomar uma decisão importante que trata-se em atender um convite para troca de emprego, motivos que pesam, – Diretor intragavel, minha idade 69 anos e o plano de saude. Em consonancia a seus artigos antariores esta chegando a verdadeira hora de chutar o balde, obrigado pelo artigo

    • ffescritor
      25 de setembro de 2012 ás 22:35

      Wilson, obrigado mais uma vez pela visita e comentário. Caramba! Seu balde não está cheio, deve estar transbordando e pesadíssimo. Lembre-se nunca é tarde para anda, apenas para o arrependimento.
      Grande abraço,
      Fernando

      • Vivian
        26 de setembro de 2012 ás 12:49

        Fernando, gostaria de complementar sua resposta ao Wilson, quero sugerir para que ele assista ao filme: Patch Adams – O amor é contagiante.
        Eu me identifico muito com esse filme, porque acredito que as mudanças internas ou externas, devem ser avaliadas e decididas de acordo com o grau de felicidade que teremos ao final dessa jornada, independente da idade.
        No caso do filme, Patch Adams foi estudar medicina aos 40 anos. Sabemos que o quesito idade é muitas vezes determinante para certas escolhas em nossa vida. Mas, ele passou por cima do ostracismo, do egoísmo de sua dor, para ser referência no relacionamento médico / paciente. Além de se tornar uma inspiração para seus colegas médicos, é uma inspiração para nós que insistimos em viver na zona de conforto.
        Boa sessão pipoca pessoal!

        • ffescritor
          26 de setembro de 2012 ás 14:13

          Vivian, bom dia.
          Eu sou muito grato às suas participações em meu Blog e site. São pessoas como vocês que tornam nosso trabalho alegre e divertido.
          Se o filme que está falando foi estrelado por Robin Willians, eu vi, é muito bom.
          Abraços e continue comentando.
          Fernando Fernandes

  • Vivian
    26 de setembro de 2012 ás 12:44

    Olá!!

    Fantástico, sensacional, motivador e antes de mais nada verdadeiro. Estava procurando ler um artigo que falasse da importância do Coaching em nossas vidas, seu texto me trouxe ânimo.

  • Andréa Sabine
    26 de setembro de 2012 ás 23:04

    Texto Excelente!!!

    • ffescritor
      26 de setembro de 2012 ás 23:10

      Andréa, bem vindo e muito obrigado pelo comentário. Espero e desejo vê-la muitas vezes mais em nosso Blog e site.
      Abraços e boa semana.
      Fernando

  • Marcio Custodio
    27 de setembro de 2012 ás 13:12

    Excelente Texto
    Vem de encontro ao meu momento atual, quero chutar o balde e partir para algo novo, mas falta coragem. O texto vai ajudar-me a colocar as idéias em ordem e partir para a ação.
    Obrigado pelo artigo

  • Danusa Regina Filgueira Beserra
    27 de setembro de 2012 ás 14:06

    “É isso aí…um vendedor de livros, ajuda seus filhos a escolher seus amores”… Gostei e acrescento “você é o autor de sua história”, deve pesar seus maiores ganhos e suas maiores perdas ao mudar, avaliar onde você ganha mais para ser feliz e ter sucesso! Afinal, a vida só é uma e passa rápido. Boa Sorte quando for chutar seu balde.

    • ffescritor
      27 de setembro de 2012 ás 14:21

      Danusa, obrigado pela visita. Quem que gostou de nosso artigo. Se puder, compartilhe. Vou visitar seu FACE e quem sabe nos tornamos ainda mais amigos.
      Abraços e boa semana.
      Fernando

  • Súlivan Bernardon
    28 de setembro de 2012 ás 13:49

    Olá Fernando, parabéns pelos seus comentários sobre chutar o balde. Infelizmente a grande maioria das pessoas por achar que não têm opção acaba desistindo dos seus sonhos e se tornando zumbis em seus empregos. Para as poucas que tem coragem de chutar o baldo muitas vezes por não serem compreendidas em suas ações para mudança, acabam sendo criticadas ou rotuladas como sonhadoras, desistentes, fracas, e etc. Acredito no ser humano, feliz, produtivo, firme em seus ideais e propósitos e principalmente desprendido e livre em seu espírito, sonhador, idealista e realizador. Assim persigo meus sonhos e objetivos e não tenho dúvidas, se necessário chutarei o balde a sairei leve e limpo do outro lado para começar de novo. Um abraço.

    • ffescritor
      28 de setembro de 2012 ás 15:05

      Súlivan, muito obrigado por opinar sobre nosso trabalho. Concordo plenamente com seu comentário, muito oportunos. Conheça também nosso site, http://www.programacases.com.br com mais de 200 artigos.
      abraços e bom fim de semana.
      Fernando

  • Rose Mary
    28 de setembro de 2012 ás 20:52

    Boa Tarde Fernando,
    Excelente suas considerações, a 3 meses chutei meu balde depois de 9 anos em uma empresa, queria ter chutado antes mas tive uma oportunidade profissional que me ajudou mas que com o tempo estava me tornando uma pessoa descrente e afetando minhas convicções. Ao tomar minha decisão fui criticada, alguns diziam que ia ser a mesma coisa em outro lugar e tentavam me persuardir a desistir, porém já tinha colocado os prós e contras na balança e não voltei atrás. Não me arrependo pois estou vendo que estava parada no tempo e tem tanta coisa acontecendo e estou buscando mais conhecimentos e encontrar pessoas positivas como você que nos dá força para continuar. Obrigado.

    • ffescritor
      28 de setembro de 2012 ás 21:03

      Rose, parabéns por ser uma pessoa de ATITUDE. O desconhecido nos causa medo. Gostei muito de seu comentário. Espero que compartilhe e volte mais vezes. Conheça também nosso site, http://www.programacases.com.br
      Volte sempre e sucesso com seu “novo balde”.
      Fernando

  • Elissandra Batista
    1 de outubro de 2012 ás 13:45

    Olá Fernando!
    Gostei do artigo e indentifiquei-me bastante com ele!!!
    Houve ocasiões em que tive que chutar o balde também, não e arrependo, pois só assim consegui acumular a experiencia e o conhecimento que trago comigo.
    Forte abraço
    Elissandra

  • José Carlos Campos
    1 de outubro de 2012 ás 18:46

    Fernando, gostei muito do seu texto. O medo e a insegurança na maioria das vezes vence nosso desejo de chutar o balde e colocar em prática nossos sonhos. Precisamos nos livrar desse medo e sair da zona de conforto de todos os tipos de vales que nos oferecem e que nos imobiliza. Fazer o que gostamos é muito melhor, mais prazeroso e com certeza terá retorno em todos os aspectos, principalmente na satisfação pessoal. Assim que não devemos ter medo de colocar nossos sonhos em prática e sermos felizes. Lembrando que se não chutarmos nosso próprio balde, alguém pode chutá-lo por você. Portanto, seja você o protagonista desse chute e marque seu maior gol.

    • ffescritor
      2 de outubro de 2012 ás 01:25

      Valeu amigo, mais uma vez por seu comentário. Compartilhe se desejar.
      Fernando

  • Carolina
    2 de outubro de 2012 ás 21:42

    Olá Fernando! Acabei de comentar com uma amiga que gostaria muito de chutar o balde. Tenho sonhos de trabalhar com E-learning já há muito tempo. A empresa na qual eu trabalho possui esta área mas não consigo entrar. Recentemente recebi uma proposta para sair e o salário acabava sendo menor e o plano de saúde não era compensatório. Deixei de realizar meus sonhos pelas minhas prioridades, minha filha, mas hoje me sinto um pouco mais segura para correr atrás. Acho realmente importante lutar pelo sonho, mas acredito, como vc mesmo diz q preciso estar mais preparada e não trocar o que tenho por algo que seja mais arriscado e não tenha pelo menos o mesmo retorno. O q vc acha?

    • ffescritor
      3 de outubro de 2012 ás 13:03

      Carolina, muito obrigado por comentar. Espero que volte sempre e compartilhe. Concordo plenamente com o que disse. Para “chutar o balde” é preciso estar preparado, se não, ele se volta contra você. Sua decisão foi sábia, esperar o momento certo para “chutá-lo.”
      Desejo uma semana cheia de realizações.
      Abraços,
      Fernando

  • Eliete
    10 de outubro de 2012 ás 14:26

    Olá Fernando, vi sua matéria e me identifiquei, chutei meu balde há 15 dias e estou em busca de algo que me realize profissionalmente.

    Abraços!

    • ffescritor
      10 de outubro de 2012 ás 18:22

      Parabéns por sua atitude. Agora é seguir em frente, e buscar o que pode lhe fazer feliz, além de trazer-lhe recursos.
      Volte sempre e compartilhe, por favor.
      Abraços,
      Fernando

  • Edurado Buys
    10 de dezembro de 2012 ás 00:56

    Que espetáculo, e que generosidade em repartir com tamanha sinceridade.
    Lí o SEMLER tv muito cedo, mas estou lendo FF no momento certo.
    Abraço forte, Edu

    • ffescritor
      10 de dezembro de 2012 ás 19:16

      Valeu caro amigo. São pessoas como você que me motivam a escrever. Fernando

  • Roberta Brisolla
    13 de dezembro de 2012 ás 21:21

    Fernando boa noite,
    Incrível mas este artigo chegou no dia e na hora certa.
    Às vezes chutar o balde nos abre um leque de opções e é possível enxergar as oportunidades que a vida nos oferece.
    Eu sou uma pessoa que não consigo viver sem criatividade, coisas novas, pessoas novas, oportunidades novas.
    Vida é viver intensamente e se permitir “arriscar” a ser feliz e tentar para não se arrepender…
    Estou buscando uma nova recolocação no mercado, está demorando mas estou persistindo e buscando a felicidade.
    Parabéns !
    Abs,
    Roberta

    • ffescritor
      13 de dezembro de 2012 ás 21:38

      Roberta, muito obrigado por nos visitar e comentar. Agradeço muito sua franqueza. Tenha certeza que em breve as coisas voltarão normal. Como é uma pessoa persistente, mais dia menos dia, encontrá uma empresa que a valorize.
      Gostaria muito de saber quando isso acontecer.
      Visite nosso site e veja outros artigos interessantes. http://www.programacases.com.br
      Um forte e caloroso abraço,
      Fernando Fernandes

    • ffescritor
      19 de dezembro de 2012 ás 16:10

      Obrigado Roberta. É sempre bom ouvirmos palavras de encorajamento. Espero poder contar com sua visita em outras ocasiões.
      Abração,
      Fernando

  • Valdir Ribeiro
    17 de janeiro de 2013 ás 13:43

    Prezado FF, parabéns pelo artigo, que graças a Deus você criou, divulgou e que gerou todas essas manifestações espontâneas, inclusive esta minha, pois chutei o balde também.

    Sentia-me preso sem ter cometido qualquer crime passível de prisão.

Total
0