E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Crise ? Não existe para quem quer fazer a diferença no Brasil

Crise ? Não existe para quem quer fazer a diferença no Brasil

O ano mal começou e várias pessoas com pensamentos negativos já vem se manifestando de maneira crítica nas redes sociais e profissionais de que será mais um ano de baixo rendimento econômico e falta de oportunidades de trabalho. A crise é muito relativa, pois para algumas pessoas pode ser interpretada apenas como uma indecisão política que assola o país, enquanto para outras pode ser uma junção de problemas acumulados no decorrer dos últimos tempos que desestabilizou a economia, e para os mais otimistas pode ser uma excelente oportunidade de gerar novos negócios e fazer com que a economia do país não fique estagnada. Aliás, o Brasil só sairá desta situação, quando as pessoas tiverem a real consciência da necessidade de darem um passo a mais no desenvolvimento sem esperar que esta atitude venha do governo central.

 

Desemprego sempre houve no país, atualmente a falta de investimentos em determinados segmentos da economia tem refletido diretamente na falta de perspectivas de criar vagas de emprego a curto prazo, bem como a falta de uma política democrática baseada no desenvolvimento de mercado, tanto interno como externo. Por outro lado, há uma série de pessoas que não têm se deixado abater com a crise política e muito menos com a economia instável e tem feito da dificuldade sua maior aliada, ou seja, tem investido suas economias em pequenos negócios que podem a longo prazo virarem grandes empresas rentáveis.

 

Dentro deste parâmetro de profissionais que deixaram as lamúrias de lado e investiram em negócios próprios, há histórias bem interessantes de pessoas das mais diversas faixas etárias, que em tempos passados foram rejeitadas das oportunidades de emprego por não pertencerem à geração “y”, onde vários recrutadores as consideraram velhas demais para o mercado de trabalho. Assim como eu, que tive várias negativas de oportunidades de emprego na área executiva por estar acima dos 45 anos, nem experiência, expertise em gestão ou experiência em crise econômica e política fizeram com que eu conseguisse uma recolocação no mercado de trabalho.

 

No meu caso específico, ignorei as críticas, virei à página, aproveitei as oportunidades no mercado internacional e criei o Projeto Marisa Diniz Networking (MD Networking) que intercala desenvolvimento de negócios e sustentabilidade voltada à construção civil e energia renovável, no qual me proporcionou projeção internacional como sendo um dos poucos projetos rentáveis que se preocupa com a qualidade de vida das pessoas e conserva o meio ambiente no mundo. Após ter reconhecimento e certificação internacional, finalmente fui reconhecida no Brasil contrariando todas as negativas que recebi do mercado de trabalho, onde recebi o título honorífico de Comendadora. Atualmente, compartilho conhecimentos e experiências adquiridas por meio de artigos publicados aqui e também nos meus blogs, além de contribuir e muito para que o mundo seja cada dia mais sustentável desenvolvendo projetos nos mais diversos setores da economia nacional e internacional juntamente com uma equipe de engenheiros qualificados que trabalham no projeto.

 

Muitos outros profissionais ignoraram as dificuldades e decidiram empreender, como é o caso de Epifanio Fernandes da Silva, proprietário da empresa Pimentas do Piff especializada na produção de geleias de pimenta na cidade de Goiânia. Segundo o proprietário, seu maior desafio não foi apenas abrir a empresa, e sim implantar um produto inovador e sua marca no mercado em plena crise econômica. A solução foi investir em alternativas acessíveis para divulgar a marca e o produto, tais como feiras de exposições, venda “porta a porta”, marketing de rede e um bom networking, a fim de reter gastos desnecessários.  

 

A matéria-prima utilizada na fabricação das geleias sofre grande variação de preços neste tempo de incertezas, mas com um bom planejamento a produção tem se mantido mesmo tendo uma margem de lucro menor do que o esperado. Outro fator importante é manter a qualidade do processo produtivo evitando desperdícios. A empresa tem se expandido devido à visão comercial e gestão de Epifanio Fernandes, que a cada dia vem conquistando mais espaço no mercado de geleias e novos clientes adeptos ao produto.

 

Wagner S. Rodrigues proprietário da WSR Enterprises & Consulting da cidade de São Paulo é outro guerreiro do empreendedorismo, depois de tentar por anos uma recolocação no mercado de trabalho, sem obter sucesso, decidiu abrir sua própria empresa de consultoria empresarial com o intuito de utilizar toda a sua experiência adquirida em diversas empresas e transformá-la em um negócio rentável, a fim de que, empresas pequenas e autônomas pudessem crescer e se desenvolver no mercado nacional utilizando a mesma metodologia das grandes empresas.

 

O desafio é diário, pois segundo o consultor empresarial Wagner Rodrigues há muita resistência dentro das empresas em aceitar mudanças em seus processos de gestão principalmente agora que o país vem enfrentando uma crise política, que consequentemente atinge a economia nacional. Conter custos é outra maneira de planejar melhor o futuro da empresa sem se deixar abater pelas dificuldades. Implantar a marca e a ideia no mercado nacional tem feito com que o empresário seja criativo na busca por novos clientes, além de manter parcerias com outras empresas que indicam clientes ao seu escritório também tem divulgado seu trabalho nas redes sociais e profissionais. Segundo palavras do empresário “o importante é não desistir e diversificar as atividades procurando um diferencial e pensando fora da caixa, sendo otimista perante todas as adversidades atuais.”

 

A UP Desenvolvimento Humano de São José do Rio Preto surgiu por uma desilusão profissional do Diretor Técnico Jean Carlos de Souza, imerso no ambiente acadêmico universitário e atuando como consultor em sua área de formação e capacitação sentia-se incomodado com os colaboradores no Brasil, que se encontravam totalmente órfãos do ponto de vista do desenvolvimento emocional, principalmente nos quesitos de lidarem com as adversidades e pressão do mercado de trabalho.

 

A experiência de sentir esta cobrança na própria pele, que gerou na época um estresse profundo e depressão fez com que o conceituado educador juntamente com sua esposa abrisse a empresa UP Desenvolvimento Humano com a missão de fomentar palestras, treinamentos e sessões de coaching com fins específicos de fortalecer o emocional do trabalhador brasileiro, e lidar com as exigências inerentes no meio corporativo, que exige alta performance dos seus funcionários.

 

Apesar de todas as dificuldades burocráticas na legalização e as metodologias processuais desenvolvidas para administrar a empresa, atualmente o sucesso do trabalho desenvolvido tem atravessado as fronteiras do território nacional. Há mais de quatro anos no mercado brasileiro, a empresa tem diversos cases de sucesso na área esportiva, educacional e gestão corporativa. Jean Carlos conclui que “apesar de empreender no Brasil ser uma tarefa hercúlea, o importante é fazer parte da massa de pessoas que tem ajudado o país a enfrentar a crise na certeza de que dias melhores virão.”

 

Até o próximo artigo!

 

Abraços,

Comendadora Marisa Fonseca Diniz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
Total
0