E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

E AI? COMO ENCARAR AS DIFICULDADES SENDO LÍDER?

E AI? COMO ENCARAR AS DIFICULDADES SENDO LÍDER?

Prezados leitores e profissionais de todas as áreas. Hoje minha sugestão será INICIALMENTE, tratar das diferenças conceituais para os termos (resiliência) e (flexibilidade). Muitos profissionais sejam na área da psicologia, RH, a alta gerência, ou o mais alto executivo do conselho, debatem o “termo adaptado”, resiliência, usados comumente, por exemplo, em empresas metalúrgicas ou em experimentos realizados na área da Física de materiais que sofrerem tremenda pressão, e após liberar tamanha energia, retornam idênticos, às suas características originais. Um milagre não é mesmo? Diferentemente quando falamos agora de gente, pessoas, os seres humanos e os profissionais, o enfoque é metafórico. Como você encara as dificuldades? Que tal irmos por etapa.

FLEXIBILIDADE

– Implica em algo flexível, que pode ser dobrado, envergado, ou profissional que se adapta, por exemplo, a uma nova função ou enfrenta os desafios de um novo departamento com a mesma docilidade, postura, crença, naturalidade ou submissão.

RESILIÊNCIA

– Quando se usa corretamente o termo no mundo corporativo, entendo que retrata tais características em determinados indivíduos com a plena capacidade de promover mudanças eficazes, a fim de atingir os objetivos da organização, mantendo as habilidades e competências em quaisquer dos temas, mesmo diante das adversidades e complexidades, mantém-se firme propósito e o mais importante que ao passar a superar as tais intempéries, por mais contundentes que se possam apresentar, mantém-se uma visão sistêmica e um chamado 3° olho que antevê possíveis crises, (prepara o time, a empresa e a si mesmo) para vencê-las, sem ferir ou antagonizar a missão, os valores e a visão ao qual nesse exemplo, a organização ou ser jurídico social, foram criados.

Outros aspectos a serem considerados, são os fatores psicológicos existentes na resiliência. Tratando-se do ambiente interno procuramos torná-los, seja através de uma assessoria e/ou procuramos por: indivíduos otimistas, que assumem suas escolhas e se responsabilizam por elas, autônomos por natureza, sociáveis, e que utilizam do item FLEXIBILIDADE, por exemplo, em relação ao seu posicionamento a mudanças, suas crenças, filosofias e adaptam seus sentimentos. Identificam-se nos futuros colaboradores tais características: resilientes promovem histórico de empatia e são influenciadores externos, captam vínculos positivos, apresentam fortes características de cumplicidade ao elegerem co-responsáveis. Excelentes ouvintes prezam pelo aconselhamento de profissionais habilitados.

Quais atitudes nós demonstramos sobre um ambiente de pressão? Mantemos o equilíbrio e o foco, respeitando os colegas e superiores? Já propusemos andar de mãos dadas em busca de soluções compartilhadas para a resolução de problemas? Em nosso habitat como estamos agindo? Pense! Aí mesmo em sua poltrona. Muitos vão lembrar-se do seu colega, chefia “aquele louco varrido”, toma duas vagas na garagem, e faz sua demonstração de poder aos incipientes. Nesse caso o agente facilitador necessita ou de orientação, e nos casos mais graves, bom tratamento psicológico, senão, bummmm, mas nada resolvido, quiçá assertivo. Em nada tais reações acrescentam, sejamos resilientes. Se quisermos nos sair bem dos problemas e nos superarmos diante das dificuldades em quaisquer cenários, já nos alistamos no time, e consideremo-nos resilientes.

Conheço um jovem executivo, hoje uma das maiores autoridades do país na sua área de atuação, com graduação nas melhores universidades do mundo cuja função é acompanhar e auxiliar Líderes Executivos e Empreendedores a conduzir suas organizações rumo a Excelência nos Negócios. Um respeitável consultor de nível internacional que tem como tarefa, auxiliar esses na identificação dos diversos Aspectos da Resiliência (Liderança, Amplitude de Visão, Consistência e Integridade, Inovação, Qualidade, Gestão de Riscos, Estratégia, Execução, Processos e Gestão de Informação). Objetivo: assegurar que o Líder Executivo ou Empreendedor tenha plena ciência sobre os requisitos para conduzir sua organização, rumo a Excelência e Resiliência nos Negócios, sua principal tarefa é auxiliá-los.

Portanto, agora reflita sobre o tema proposto. Quem você quer trabalhando consigo para atingir objetivos, ou você mesmo quer atingi-los, sendo:

– O (a) flexível ?
– O (a) resiliente? Ou
– O (a) resiliente que possui dentre muitas características, flexibilidade?

A escolha é sua! Apenas seja sempre, você mesmo (a)!

Abraço a todos (as).

Por: Roberto Botelho.

Reflexão: “Ser pró-ativo, ou possuir capilaridade”? (Botelho)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários
  • Teorlandia Gomes
    16 de agosto de 2013 ás 15:36

    Gostei muito, parabéns.

  • Teorlandia Gomes
    9 de dezembro de 2013 ás 20:22

    Agradeço seu comentário sobre o tema “E AI? COMO ENCARAR AS DIFICULDADES SENDO LÍDER?” – Programa Cases.

    Fraternal abraço.

    att.: Roberto Botelho

Total
0