E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Energia Eletrica em 2015

Energia Eletrica em 2015

tEnergia Elétrica em 2015

A ANEEL (Agencia Nacional de Energia Elétrica) informou que o aumento médio das tarifas de energia elétrica para 2015 no Brasil deverão ser em média de 40%.  Já em Santa Catarina, o aumento previsto é ainda maior, em torno de 62% já calculadas com as bandeiras tarifárias. O presidente da CELESC, Cleverson Siewert informou que só poderia liberar os percentuais de prejeção de reajuste depois do dia 19/02, quando se encerram as audiências públicas na ANEEL.  Mas até o momento os percentuais de reajustes ainda não foram confirmados, o Presidente da Celesc só afirmou que os reajustes de 2015 serão maiores que os aplicados em 2014, 22,62%.  Segundo analistas e especialistas do setor, serão vários aumentos em 2015, podendo chegar a 62%. Os aumentos previstos para Março são de 26% para toda a região sul que recebe energia de Itaipu e por isso tem um custo maior por conta do preço em dólar da energia gerada na usina binacional.

 

O consumidor deve observar e monitorar cada vez mais  seu consumo  diário em casa e nas empresas, buscando fazer redução dos gastos com a energia. Alguns exemplos: Em casa, banhos mais rápidos. Máquinas de lavar ligar somente quando juntar um número grande de roupas sujas. Ferro de passar, ligue e passe várias roupas para evitar ligar e desligar o ferro muitas vezes. Baixar o termostato das geladeiras e freezers para reduzir o consumo. Trocar as lâmpadas incandecentes pelos fluorecentes ou led’s. Aparelhos que não estão sendo utilizados, retire da tomada. Reduzir a utlização de ar condicionado.

 

Em 2015 entramos com uma novidade nas contas de energia elétrica: As bandeiras tarifárias. Com três cores (verde, amarela e vermelha), essas bandeiras indicarão se a energia custará mais ou menos em função dos custos da geração de energia.

 

A ANEEL divulgará mês a mês as bandeiras que estarão em funcionamento em cada região do País.

As distribuidoras também estarão informando a bandeira tarifária na conta.

 

Bandeira Verde: Boas condições de geração de energia. A tarifa não sofre acréscimos.

Bandeira Amarela: Condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 1,50 a cada 100 quilowatt-hora consumidos.

Bandeira Vermelha: Condições mais custosas para a geração de Energia. Aumento de R$ 3,00 para cada 100 quilowatt-hora consumidos.

Atualmente, para a Região Sul e todas as demais  regiões do país, a bandeira vigente é VERMELHA.

 

Essas bandeiras  foram  criadas porque o Brasil gera energia basicamente de Hidrelétricas. Quando os níveis das chuvas diminuem, o sistema precisa ligar as Termelétricas, que consomem combustível para gerar energia e por isso o custo de geração aumenta drásticamente.

 

Os reflexos desse aumento com certeza o consumidor sentirá no bolso. A conta vai quase dobrar em relação ao que se pagava no inicio de 2014. Pois já teve aumento de energia no final de 2014 pela CELESC.

 

Até a próxima semana.

 

Cristiano Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
Total
0