E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Não Venda, Faça STORYTELL

Não Venda, Faça STORYTELL

 

-Robert McKee Brown

Toda a minha família estava sentada, prestes a iniciar o jantar de Ação de Graças. No entanto, foi um dos momentos mais estressantes da minha carreira, e não era do stress de ficar juntos com a família que estou falando.

 

Eu estava participando de um leilão para compra do domínio storytellit.com que estava prestes a expirar, literalmente, sendo que a data e hora do fim do leilão era a data do Dia de Ação de Graças, às 4:30 PM. Minha empresa desenvolveu um aplicativo para ajudar pequenas empresas a contar histórias através das redes sociais, e eu havia passado o mês anterior tentando garantir um nome de domínio na web para isso.

 

Nós originalmente chamamos o aplicativo de “STORYTELLER”, mas quando liguei para o dono da Storyteller.com eles me disseram que não estava à venda (e que ele não estava sendo usado também). Então pensei: "Tudo está à venda, tudo tem um preço" eu disse para o proprietário no telefone: "E se eu hipoteticamente lhe oferecer US$ 100 milhões para o domínio?" "Não está à venda", respondeu ele, e desligou o telefone na minha cara. Então, meu aplicativo não se chamaria mais “STORYTELLER”.

 

Em seguida, eu fui para os proprietários de Storytell.com, um casal mais velho, que nos disse que poderia comprar o seu domínio por US $ 100 mil. Um grande negócio, com certeza valia mais de US $ 100 milhões, mas para startup, ainda era um preço que eu não queria pagar.

 

Então, a gente partiu para storytellit.com, onde um leilão estava ocorrendo para obter o nome de domínio. Animado, coloquei em um lance US $ 12, apenas para ser superado por US $ 17. Decidi não começar uma guerra de lances, então, ao invés disso, resolvi fazer a oferta para e ganhar o direito de domínio no final do leilão.

 

O único problema era que o fim do leilão era literalmente a mesma hora em que o meu jantar de Ação de Graças começaria. Eu não poderia deixar algo tão importante para minha empresa para alguma outra pessoa, por isso, às 16:15 do último Dia de Ação de Graças, eu me sentei na frente de um computador, enquanto isso a 10 metros de distância, 20 membros da minha família se sentaram para jantar.

Eu pensei que tinha o lance vencedor, de US $ 22, até um minuto antes do fim do “Boom” do leilão. Alguém ofereceu US$ 27. Essa oferta aparentemente estendeu a leilão por mais 5 minutos. "Não tem problema", pensei. Eu continuei no leilão contra essa outra pessoa, enquanto o meu peru começou a esfriar no prato.

 

Ofertas de US $ 32, US $ 50, US $ 100 e US $ 150 foram imediatamente cobertas por mim, e eu estava começando a me perguntar se nós já teríamos um nome de domínio para o nosso novo aplicativo. Minha família também estava começando a me perguntar se eu iria me juntar a ela na mesa de jantar.

Então, de repente, meu último lance não foi coberto, e por 165 dólares, nos tornamos os orgulhosos proprietários do storytellit.com. E a minha família ainda deixou um pouco de peru e recheio para mim.

Ninguém gosta de ser “vendido”, mas todo mundo gosta de uma boa história. Storytelling convence, Storytelling compeli, Storytelling transmite emoção às pessoas de uma forma que nenhuma outra ferramenta consegue transmitir.

 

Storytelling é uma ferramenta de comunicação muito melhor do que a venda.

 

Storytelling vende produtos, serviços e idéias melhor do que a própria venda!

Se você não acredita no poder e na popularidade de contar histórias, procure nos filmes de Hollywood, Bollywood e indústria do cinema. Os fabricantes de filme são os melhores contadores de histórias.

 

Mas no mundo on-line de hoje, você não tem que ser um produtor de Hollywood para contar uma história. Você pode ser um vendedor, partilhar um e-book no LinkedIn. Você pode ser um blogueiro, compartilhar sua história no Tumblr ou Medium. Você pode ser um dentista, compartilhando uma foto de um paciente sorrindo no Facebook. Você pode ser dono de uma loja de joias, compartilhando uma foto de um anel de noivado que o cliente acabou de comprar no Twitter.

Cada pequeno empresário e profissional pode usar as mídias sociais para contar histórias, em vez de vender.

Quando você vende, você afasta as pessoas, você põe as pessoas na defensiva, você irritar as pessoas.

Quando você conta histórias, você estimula e capta o interesse, você despertar as emoções das pessoas, e você as envolve.

Desenvolvemos storytellit para ajudar as pessoas a contar suas histórias na web social. Desenvolvemos storytellit para que as mídias sociais se tornem mais divertidas e fáceis para todo pequeno empresário e profissional de negócios do planeta.

 

É totalmente gratuito, e sempre o será, então eu realmente não tenho que trabalhar duro para vendê-lo para você.

Então, novamente, mesmo que a nossa nova ferramenta de mídia social não fosse totalmente de graça, eu não iria tentar vendê-la para você, eu apenas contaria uma história sobre ela.

 

Fonte:
Don't Sell It, Storytell It

http://www.linkedin.com/today/post/article/20140117130036-15077789-don-t-sell-it-storytell-it

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
Total
0