E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

O Meteoro Chamado Internet

O Meteoro Chamado Internet

 

Segundo historiadores, nosso planeta passou por vários períodos. Em alguns desses períodos a Terra sofreu várias  mudanças, como por exemplo, na era dos Dinossauros. A explicação sobre o desaparecimento dessa espécie não tem consenso entre a comunidade científica. No entanto, a teoria mais aceita foi que um grande meteoro colidiu com a Terra, causando uma grande transformação climática, levando por fim a espécie à extinção.

 

Após alguns milhões de anos, outro grande e poderoso meteoro voltou a cair sobre nosso planeta causando transformações inimagináveis. Estamos falando do “Meteoro” chamado Internet. O mundo nunca mais seria o mesmo. Vamos focar nosso artigo nas transformações que surgiram entre fabricantes e consumidores com o advento da internet.

 

Antes desse “meteoro” cair sobre nosso planeta, os consumidores, assim como os grandes Dinossauros, moviam-se lentamente. Além de suas reclamações não encontrarem eco, eram considerados pelas empresas como inconvenientes. Os consumidores eram obrigados a seguir as regras criadas pelas empresas.  Mas, o meteoro caiu. Nunca mais o mundo será a mesma coisa, pelo menos no que diz respeito ao relacionamento com os consumidores.

 

Os consumidores perceberam que através da internet poderiam se aproximar das empresas, e claro, ter suas necessidades e reclamações ouvidas e atendidas.  Note que estamos falando de um feito contrário. Os empresários na verdade é que deveriam usar essa ferramenta para entender melhor o comportamento do consumidor e “tendências de consumo”. No entanto, ficaram paralisados.

 

As empresas ainda estavam recolhendo os cacos que sobraram com a passagem desse meteoro, tentando entender o que os havia atingido, quando “meteoritos” começaram a despencar sobre suas cabeças. Eis que surgem as redes sociais como, Orkut, Facebook, Twitter, Linkedin, Instragan etc.

 

Através das redes sociais os consumidores começaram a “botar a boca no trombone”. Suas reclamações encontram eco.  As redes sociais transformou-os em uma coletividade.  Embora tardiamente, finalmente as empresas começaram a dar ouvidos às reclamações dos consumidores.

 

Surgiram sites especializados em dar ouvidos aos consumidores desalentados e enganados, como por exemplo, o site “Reclame Aqui”. Em poucos anos o site passou de apenas alguns acessos, atingindo a marca de mais de oito milhões de consumidores reclamando de alguma coisa.

 

Diante dessa onda gigante, as empresas não puderam mais ficar em seus bunkers, achando que nada os atingiria. Finalmente começaram a dar ouvidos e entender que sites como o “Reclame Aqui” poderiam ser aliados e não inimigos. Hoje, segundo o site, quase 80% das reclamações são resolvidos.

 

Mas, nem tudo são flores. Ainda há um longo caminho a ser percorrido. O desrespeito aos consumidores ainda é muito grande. Precisamos continuar a lutar pelos nossos direitos. Então amigos, vamos lá. Reclame quando for necessário. Uma diga: Não exagere, não ofenda e não minta. Basta apenas reclamar e relatar os fatos. Tenho certeza que poderá ter uma surpresa positiva.

 

Grande abraço aos amigos e até o próximo artigo.

 

Fernando Fernandes

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1Comentário
  • Frankc José de Andrade Medeiros
    23 de dezembro de 2013 ás 15:45

    Concordo em gênero,número e grau, Fernandes!
    A internet é um grande meteoro da tecnologia da informação que anda precisa ser lapidado quanto a alguns itens como segurança e respeito, principalmente aqui em nosso país onde os valores morais são invertidos e tudo quanto não presta é permitido, enquanto as cosas legais são proíbidas ou legadas a poucas pessoas.

Total
0