E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Os dois Brasis

Os dois Brasis

É notório que vivemos num pais que mais parece dois. Dois, porque de um lado temos os empresários, a população em geral sentindo no bolso o aumento de tributos, aumento de preços dos combustíveis, aumento exorbitante da energia elétrica. População e empresários sendo “punidos” pelo ajuste fiscal, que com a ânsia de tapar um rombo gigantesco nas contas do governo, causa mais desemprego, mais inflação e mais angústia do povo com o que ainda está por vir.

 

Mas o outro Brasil, aquele visto pelos políticos, pelo senado, pelo congresso é um país bem diferente. Esse país onde esses cidadãos vivem é diferente do meu e dos seu Brasil.  Eles vivem num Brasil de abundância, sem crise, sem rombo nas contas do governo, sem nenhum problema.

Quer saber porque?

Podemos comparar o Brasil, como sendo a sua casa, com a seguinte analogia:

 

Você se depara com uma situação onde gastou mais do que ganhou. O que você faz? Um ajuste fiscal nas suas contas de casa. Começa a reduzir os gastos, economizando na energia, utilizando menos o ar condicionado, movimentando a família para economizar na hora do banho, apagar as luzes dos cômodos desocupados, corta os gastos supérfluos no supermercado, reduz o consumo de combustível. Por outro lado, dentro desse ajuste fiscal da sua casa, você tenta aumentar seus ganhos. Além do salário que você ganha, você busca fazer algum “bico” para aumentar a renda familiar.  Esse é ajuste fiscal da sua casa.

 

Agora veja o Brasil e seu ajuste fiscal. O governo deveria fazer isso também, e essa foi a grande proposta do Ajuste Fiscal do Governo: Vamos cortar gastos e teremos que aumentar ou criar impostos.  Essa é a formula, assim como a analogia que fizemos com a sua casa.

Mas o que acontece na realidade? O governo só aumentou e criou novos impostos. Até agora só estamos vendo a parte de aumentar a receita. Mas e a história de reduzir os gastos do governo? Até agora nada. 

 

Como num país das maravilhas, num outro Brasil, a câmara aprova medidas que vão totalmente contra o ajuste das contas. Aprovaram a criação de um Shopping Center dentro do espaço da Câmara, orçado em R$ 1 bilhão de reais.

Mas não estamos em tempos de economizar? Criar um shopping para os deputados é algo mais importante do que tentar colocar o Brasil nos eixos?

 

Senado aprova ajuste de 78% nos salários dos servidores do Judiciário. Isso equivale a um aumento nas contas públicas de R$ 25 bilhões.

Governo aprova aumento das verbas partidárias, que triplicou depois da votação no congresso e sancionado pela Dilma.  De R$ 289 milhões passou para R$ 867 milhões.

 

Senado aprova aumento do salário mínimo estendido aos aposentados. O impacto pode ser de R$ 9 bilhões de gastos extras nas contas do governo, se for sancionado pela presidenta Dilma. Os aposentados merecem um melhor salário, mas com certeza esse não é o melhor momento para tal. 

Mas e o corte de gastos?

 

O governo, o senado e o congresso vivem em outro Brasil, aquele que nada falta, só falta mesmo é vergonha na cara.

 

Até a próxima semana.

 

Cristiano Brasil

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
Total
0