E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Para a chegada do bebê

Para a chegada do bebê

Quem tem plano de saúde com assistência a partos, tem uma preocupação a menos, mas quem não tem plano de saúde, tem que começar a economizar, caso o parto tenha que ser uma cesariana. Com internação, parto, anestesia lá se vão uns R$ 3.000,00.

Antes ainda do bebê nascer, os pais já começam a ter gastos com os móveis do quartinho do bebê. Roupeiro, berço, bebê-conforto, banheira, carrinho, entre outros.

Somando tudo isso, você vai gastar em média uns R$ 1.500,00. A dica é procurar com amigos e vizinhos, alguns desses itens usados, pagando a metade o preço.

Para poupar, apele aos padrinhos, aos vovôs, hehehe.

Não pode esquecer de começar a comprar as fraldas descartáveis. Compre poucas do tamanho P. Compre mais tamanhos M e G, esse serão os tamanhos mais utilizados.

Depois que o bebê nasce, a preocupação é com as fraldas descartáveis e com a alimentação. Em média o bebê gasta nos primeiros meses, em torno de 7 fraldas por dia. Um pacote de fralda com 20 unidades, pode custar R$ 20,00. Uma dica é comprar fraldas mais caras para usar a noite ou para quando for sair com o bebê. Durante o dia, as trocas são mais frequentes, pode utilizar uma fralda mais barata.

Sobre a alimentação, se o bebê mama no peito melhor para o bebê e para o bolso do papai. Mas muitos bebês tem intolerância á lactose, ai o problema é grande, pois uma lata de leite especial custa de R$ 20,00 a R$ 85,00 e essa lata dura apenas uma semana.

Roupinhas: compre poucas roupas, pois como o bebê cresce muito rápido, muitas dessas roupas o bebê nem chegará a usar.

Uma dica: Se for fazer chá de fraldas, chá de bebê, peça como presentinho, fraldas, mas faça uma lista com a marca de fralda e com o tamanho que deseja. Pois senão você vai ganhar muitos presentes que nunca serão usados pelo seu bebê.

Desta forma facilita para quem vai dar o presente, pois além de ser mais barato para quem dá, será mais útil para quem vai usar.

Em resumo, a família vai gastar com a chegada do bebê, em torno de R$ 400,00 a R$ 800,00 por mês nesses primeiros meses, de acordo com o poder aquisitivo da família.

Não podemos esquecer do plano de saúde do bebê, que gira em torno de R$ 70,00 a R$ 180,00.

Pesquisas mostram que desde a gravidez até os 22 anos, os pais de classe média, com renda familiar em torno de R$ 3.000,00, gastam em torno R$ 300,00, Classe Média Alta, com renda familiar em torno de R$ 7.000,00 podem gastar mais de R$ 500.000,00 e a classe alta, com renda familiar acima de R$ 10.000,00, podem gastar em torno de R$ 1.000.000,00, com seu filho até os 22 anos de idade.

Estudos ainda mostram que meninas dão mais gastos aos papais, em relação aos meninos. Justamente porque as roupinhas de meninas são mais cheias de enfeites, presilhas para o cabelo, sapatinhos enfeitados, etc. Estes estudos mostram que os papais que tem meninas, têm seus gastos aumentados em 10% em relação aos gastos com bebê meninos.

E depois na adolescência, as meninas chegam a custar mais de 50% em relação aos meninos adolescentes.

Mas depois de tantos cálculos, tenho algo a dizer: ter um bebê, vê-lo crescer e dar seus primeiros passinhos, não tem preço. Eu sei disso porque tenho uma linda menina de apenas 9 meses de idade.

Se os pais investirem apenas R$ 50,00 desde o nascimento até os 22 anos, a uma taxa de juros de 10%, poderão ter mais de R$ 30.000,00.

Portanto futuros papais, economizem desde já.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
Total
0