E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Sai da aba do meu chapéu

Sai da aba do meu chapéu

conhecimento-compartilhadoÉ interessante o comportamento de algumas pessoas e empresas. Constantemente recebo solicitações de ajuda. As pessoas me escrevem pedindo ajuda, a famosa mãozinha em várias áreas. “Pode me ajudar com o LinkedIn?” “Será que pode nos ajudar a divulgar isso ou aquilo?”.

Eu sempre gostei de ajudar as pessoas, até aí nada de mais. O problema é que após algumas dicas, elas querem mais e mais informações. Aí, eu envio um e-mail educado informando que terei prazer em continuar ajudando e envio uma proposta comercial.

Caros amigos, simplesmente as pessoas desaparecem da face da Terra. Não respondem meus e-mails, não atendem ligações. Simplesmente evaporam. Já aconteceu isso com você?

Gostaria de dar um nome a essa síndrome, mas confesso, não me ocorre nada. A única coisa que consigo lembrar-me é da música do Alexandre Pires, “Sai da aba do meu chapéu”.

Amigos é preciso entender que algumas pessoas, embora sejam prestativas, são profissionais com décadas de experiência e que essa expertise tem um preço. Quando você vai ao médico, advogado, não costuma pagar a conta? Ou acha que pedindo algumas dicas resolverá seu problema.

Grande abraço a todos,

 

Fernando Fernandes

Post Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem comentários
Total
0