E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

Será que apenas um bom salário, segura um bom funcionário?

Será que apenas um bom salário, segura um bom funcionário?

O sonho de grande parte dos trabalhadores era ter sua carteira de trabalho assinada e receber um bom salário. Quando mais jovem, sonhei com isso muitas vezes. Acreditava que se trabalhasse com carteira assinada e ganhasse um bom salário, nunca mais abandonaria a empresa. Mas, com o passar dos anos, e alguns cabelos brancos, percebi que nem tudo que reluz é ouro.

Primeiro percebi que encontrar uma empresa que desejasse assinar carteira, não seria fácil. Depois, percebi que ganhar um bom salário tem duas versões; a sua, e a do patrão. Claro, que sempre prevalecia a do patrão.

A grande maioria da massa trabalhadora, assim como eu, foi percebendo, que ter carteira assinada, sentir-se seguro, e no fim de cada mês receber um "bom salário", já não era garantia de nada. Aos poucos, e com várias ajudas, conte-se aqui, claro, a internet, ― nossas vendas foram removidas.

Acordamos para um mundo completamente mudado, altamente competitivo e pouco racional. Aquela "segurança" tão sonhada deixou de existir como num passe de mágica. Talvez por isiso existe a indústria do "emprego público" o queal eu chamo de "matador de sonhos".

Ainda recordo-me de uma entrevista de emprego em Lisboa, há mais de quinze anos, quando o  selecionador me descartou porque eu, em 10 anos, havia trabalhado para três empresas. Ele disse que eu era inconstante. Nem quis ouvir minhas explicações. Assim também pensavam muitas empresas brasileiras. Empregado bom era empregado que vira "móvel da casa".

Hoje, é exatamente o contrário. O trabalhador que não viveu várias experiências é menos valorizado no mercado.

As empresas preferem pessoas com múltiplas experiências, especialmente em cargos de liderança. Por isso, a pretensa segurança se tornou um bem raro. Existem novos fatores, valores e exigências, que tornam a vida dos funcionários contratados cada vez mais instável. Um MBA não garante mais nada, meus concorrentes também o têm.

Quer dizer, o turnover que antes atormentava apenas os empregados ou os asslaridos, hoje é uma pedra no sapato das grandes empresas. Pois se antes as empresas davam três meses de experiência ao funcionário, hoje, em muitos dos casos, são os funcionários que dão três meses de experiências às empresas.

Mas voltando ao tema. Aos poucos, o mercado vem descobrindo que para segurar uma estrela não basta apenas pagar um bom salário. Segundo pesquisas, "o reconhecimento, bom ambiente de trabalho e oportunidade de carreira", vem no topo das necessidades das pessoas empregadas. Como já comentado por vários especialistas, o salário já não segura ninguém.

Veja o caso da Google, Facebook. A maioria das pessoas que estão nessas empresas, trabalhavam na Apple, Microsoft, e eram pessoas bem pagas. Por que então saíram? Bem, podemos apontar para um novo fenômeno mundial, a ânsia de serem donos de si mesmos. O desejo de serem empreendedores.


Cada vez mais, as pessoas estão descobrindo que vale a pena arriscar e abrir seu próprio negócio, pois aquela segurança que havia no passado, já não é o fator determinante para os manterem na empresa.


Assim sendo, se você deseja reter suas estrelas, e evitar que elas partam para concorrência, tenha em mente que apenas um bom salário não é mais suficiente.

Forte abraço a todos,

Fernando Fernandes
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 Comentários
  • Clacioni Colares Crescêncio
    19 de fevereiro de 2012 ás 16:42

    A internet tornou as coisas muito mais concorrentes, mas da mesma forma com que mudam de empresas ou arriscam em outros ramos, também ficam vulneráveis aos desafios, tendo muitos deles que retornarem a vida assalariada. Há ao mesmo tempo uma turbulência oscilatória, mas como diz o velho ditado: são ossos do ofício.

  • Rafael Henrique Harich
    1 de março de 2013 ás 21:02

    Perfeito! No comeco do mes pude vivenciar uma situacao semelhante, apos uma boa analise de pros e contras, tomei a niciativa devoltar ao mercado, mesmo em um emprego

  • Frankc Medeiros
    2 de março de 2013 ás 00:47

    Somente um bom salário não segura nenhum bom funcionário em quaisquer organizações. è necessário que ele venha incluso em um pequeno pacote que inclua: motivação e ascendência profissional, valorização de seu trabalho, feedbacks constantes sobre as suas performances, planos de carreiras e, principalmente, o reconhecimento de seus esforços que objetivam os atingimentos de metas. Saber reter talentos é uma das obrigações dos gestores que deve ser dada a entender pelos bons funcionários.

  • Antonio Lopes (Brandão)
    16 de fevereiro de 2015 ás 09:31

    Muito bom e bem colocado.

    Eu pessoalmente já vivenciei situações como essa.

    Saí da zona de conforto, “ganhando mais” para um novo emprego com salário menor. Foi o melhor que fiz.

  • Ronaldo estevam
    21 de fevereiro de 2015 ás 06:00

    ISSO ACONTECEU COMIGO, AGORA PENSO DUAS VEZES ANTES DE ACEITAR UMA PROPOSTA.

  • José Fontes
    28 de fevereiro de 2015 ás 16:13

    Penso que neste debate tambem deveriamos falar sobre o que é realmente um bom funcionario, pois existe a visão do empregado e a visão do patrão.
    E porque não tambem falarmos o que é uma boa empresa?

  • Leonardo
    19 de março de 2015 ás 12:50

    Excelente texto! Esta acontecendo isso comigo nesse exato momento!

Total
0