E-mail: cases@programacases.com.br
Siga-nos:
Topo

SETE DICAS – COMO SE COMPORTAR NUMA ENTREVISTA

SETE DICAS – COMO SE COMPORTAR NUMA ENTREVISTA

Gostaria de falar sobre esse tema, não na visão do especialista em RH, e sim pela experiência de quem sofreu na pele o problema – os entrevistados; pessoas que erraram e acertaram em suas entrevistas de emprego.

Uma entrevista de emprego na maioria das vezes é uma experiência injusta e desigual. De um lado, um profissional empregado e em sua zona de conforto. Do outro lado da mesa, uma pessoa fora de sua área de conforto, com contas atrasadas e precisando desesperadamente daquela vaga. Não foi assim com você? É essa desigualdade que acaba derrubando muitas pessoas. Vejamos algumas dicas.

1- Seja você mesmo, não invente.
Na tentativa de agradar o entrevistador, alguns candidatos tentam ser o que não são. Apenas se estiver concorrendo a uma vaga de ator, desconsidere esse conselho.

2- Entre para a entrevista confiante.
Caso não o contratem, pior para eles. Nós sabemos que muitos candidatos não são selecionados, não porque não se enquadraram no perfil. Há outras razões, como, cartas marcadas, incompetência do entrevistador, mudança de última hora por parte da empresa contratante etc. A culpa pode não ser sua.

3- Aprenda a vender a si mesmo.
Muitos profissionais não sabem vender-se, tem dificuldades em falar sobre suas habilidades e pontos fortes. Pense com a cabeça de um bom vendedor. Pense em vantagens e benefícios. Por exemplo, quais as vantagens que a empresa terá em contratá-lo? Que benefícios isso gerará? Se você é bom no trabalho em equipe, isso é uma poderosa vantagem. Benefícios: Projetos entregues no prazo, melhora nos resultados dos trabalhos, melhora no comprometimento etc.

4- Por favor, nunca minta.
Já dizia minha avó que a mentira tem pernas curtas. Eu já acho que ela não tem pernas. Mentir numa entrevista, até pode dar certo. No entanto, tenha certeza que quando for descoberto, o resultado será desastroso para o mentiroso. Você sempre terá que contar uma nova mentira para sustentar a anterior. Mentir é como transitar num campo minado. Pode não acontecer nada, até você pisar numa mina, quer dizer, até descobrirem suas mentiras. Numa entrevista, ninguém vai pedi-lo para falar sobre Física Quântica. Será convidado a falar daquilo que é especialista — você e sua profissão; assim, estará em vantagem em relação ao entrevistador.

5- Cuidado com sua postura.
O corpo fala. Quase 60% da conversação entre os humanos é gestual. O restante é pela forma oral, escrita etc. Por isso, é preciso ter atenção, pois você e seu corpo podem não falar a mesma língua na hora da entrevista. Um dica é sempre tentar espelhar o entrevistador. Tente ficar relaxado sem ser desleixado.

6- Invista em sua aparência.
Numa entrevista, quase sempre, o entrevistador prestará atenção, primeiro em sua voz, depois no que diz e finalmente em sua aparência. Tudo isso em apenas alguns minutos. Sua aparência não pode distrair ou detrair. No caso das mulheres, atenção ao decote e o rasgo da saia. A aparência vende. A embalagem costuma chamar mais a atenção do que o conteúdo. Invista em sua aparência.

7- Esteja preparado.
Parece uma dica óbvia, mas quantas pessoas vão a uma entrevista "perdidas". Descanse bem no dia anterior à entrevista e evite bebidas alcoólicas. Leia o máximo que puder sobre a empresa pretendida, a fim de não ser pego por uma pergunta inocente. Concentre-se mentalmente algum tempo antes de ser convidado a entrar. Mesmo sendo uma entrevista, lembre-se que não deve haver um monólogo, por isso, cuidado para não monopolizar a conversa. Deixe seu entrevistado perceber que está preparado.

Um forte abraço a todos,
Fernando Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

21 Comentários
  • ADEMIR CAMARGO
    28 de setembro de 2012 ás 09:35

    Caro Fernando.
    Concordo com suas dicas pois também já senti na pele a dificuldade de ser compreendido na entrevista. Muito bom o seu texto.

  • Jônatas Barbosa Viana
    2 de outubro de 2012 ás 17:17

    Fernando, parabéns pela leitura do processo de entrevistas.

    As empresas precisam respeitar os candidatos, pois muitas vezes há várias etapas e as empresas não nenhum retorno.

  • Iolanda
    17 de outubro de 2012 ás 11:06

    É,ja passei por várias entrevistas, algumas abusivas, quando tive oportunidade de ser entrevistadora procurei deixar os candidatos sempre a vontade para tirar o máximo de proveito.
    Assim obtive ótimos resultados.
    Parabens.

  • RAFAEL HENRIQUE HARICH
    18 de outubro de 2012 ás 14:10

    O que mais me chama a atenção é o tópico 3- Aprenda a vender a si mesmo – muito utilizado por Dale Carnegie e Napoleon Hill, o senhor poderia me instruir de alguma forma para este principio, no meu caso trabalho como free (Autônomo) em uma imobiliária efetuando cálculo, como qualidade tenho compromisso com horário e atenção a minha função, mas mesmo assim gostaria de me tornar um profissional completo não só para está empresa mas para todo o mercado, como desenvolveria este principio em um dialogo (entrevista) sem transparecer que quero vender meu peixe?

  • Reginaldo
    18 de outubro de 2012 ás 18:03

    Muito bom o tema…

  • Pedro
    13 de novembro de 2012 ás 16:11

    Prezado Fernando,

    Parabéns, muito obrigado pelas dicas. Estou vivendo este momento de ser entrevistado. Realmente não tem como não ficar um pouco nervoso.

    Att. Pedro

  • José Marcelo de Azevedo
    1 de dezembro de 2012 ás 15:27

    Tenha um plano B, caso o entrevistador não esteja conduzindo bem a entrevista. Recentemente perdi a maior oportunidade da minha vida profissional na empresa que sempre sonhei trabalhar. Fui entrevistado por um diretor cujo trabalho e realizações sempre admirei, no entanto, o mesmo não tinha a menor noção de como conduzir adequadamente uma entrevista. Quando me dei por conta, ainda tentei reverter o processo durante a entrevista, mas já era tarde. Agora vou para as entrevistas preparado, já no início, quando percebo que o processo não está sendo bem conduzido, assumo as rédeas…

  • Marcelo Acacio
    21 de fevereiro de 2013 ás 10:17

    Caro Fernando, excelente essas dicas. Ás vezes deixamos o nervosismo tomar conta na hora da entrevista e esquecemos de enfatizar esses tópicos durante a mesma, reconheço que para mim em muitas vezes é dificil retomar as rédeas como disse nosso amigo José Marcelo de Azevedo, a impressão é que já caí do cavalo.Porém acredito que é praticando para se sentir mais confortável na hora “H”.Tem como fazer simulado de entrevista? Um grande abraço!

  • Hendrikus
    13 de abril de 2013 ás 22:22

    Pois é, hoje tenho 57 anos e já passei por momentos que eu chamaria de constrangedor, por exemplo: Quantas vezes não vivi a experiência de o meu entrevistador se perder no meio da conversa? Não pude nem perguntar sobre a vaga pois ele não tinha resposta e isso minha gente, é a pior coisa que pode acontecer para um entrevistador, não saber do que está falando e aí, claro, parte para falar sobre pesca.

  • geovania oliveira
    19 de abril de 2013 ás 21:24

    Caro Fernando,
    Adorei as dicas, porém gostaria de uma em especial: Como retomar um processo seletivo em que o entrevistador não tem as qualificações necessárias para fazer entrevistas ou avaliar o profissional.

  • Meireles Neto
    23 de agosto de 2013 ás 08:35

    O item 6 é muito importante, já vi vários casos em que a embalagem estava escondendo o produto e o entrevistador sem muita técnica e conhecimento se deixa enganar pela aparência do entrevistador e vice-versa.

  • Cristiane
    26 de agosto de 2013 ás 10:51

    Adorei a matéria,e concordo totalmente com o que o Jonatas fala aqui > ” As empresas precisam respeitar os candidatos, pois muitas vezes há várias etapas e as empresas não nenhum retorno.” [2]

  • Jusinei Campos Matsumoto
    27 de agosto de 2013 ás 19:18

    Obrigado por compartilhar estas dicas.

  • Edu.
    26 de janeiro de 2014 ás 10:48

    Fernando, bom dia:

    Gostei dessa sua explanação sobre entrevistas, mas discordo em 2 pontos:
    – 1°) No item 2 você não colocou uma das principais características, para um candidato não ser contratado numa Entrevista, Hipocrisia.
    – 2°) No item 6, essa sua dica é muito boa, mas me diga aí, do que adianta a pessoa se arrumar muito bem, e ao entrar para a entrevista perceber uma discriminação latente do Entrevistador, ao ver o/a candidato(a) obesa?? Como você diz o corpo fala (linguagem corporal).
    Abçs.

  • Gláucia De Castro
    27 de janeiro de 2014 ás 09:46

    Bom dia!
    Fernando, excelente artigo, já está contratado com Analista de RH..srsrsr.
    Essas dicas são importantes sim, pois nem todos os recrutadores estão preparados para enxergar somente o profissional e se a vaga for muito concorrida, os fatores citados por você, serão pontos de eliminação.
    Abçs.
    Gláucia

  • Cleia Pereira
    1 de agosto de 2014 ás 12:09

    Fernando, concordo com suas dicas, deverias passar algumas dicas para o pessoal que faz o papel de entrevistador, é fundamental dar um retorno a todos que participaram do processo seletivo, mesmo que este seja negativo.Muitos candidatos ficam surpresos qdo recebem o retorno, precisamos respeitar tando a empresa cliente, quanto o candidato.

  • Leandro peichoto
    4 de novembro de 2014 ás 13:37

    Ótimo tema ,parabéns pelas dicas produtivas
    E essencial para o sucesso.

  • EDENILSO PESSETTI
    27 de abril de 2015 ás 07:30

    ÓTIMA SUJESTÕES !!!

  • Luciano Oliveira
    27 de abril de 2015 ás 09:44

    Fernando,obrigado pelas dicas.Já passei por entrevista e percebi que o entrevistador não estava preparado,fazendo perguntas que não tinha nada a ver com a vaga,não me deixando ser compreendido,não teve nenhum respeito com o candidato.Data 27/04/15

  • Edgar Ribeiro
    5 de maio de 2015 ás 19:12

    Fantástica abordagem, difícil seria dizer mais está lá tudo

  • FABIO FISCHER
    27 de outubro de 2015 ás 15:11

    Muito bom Fernando, já estive nas duas pontas, como entrevistador e como entrevistado, por isto procuro praticar muito a empatia para não derrubar um bom profissional pelo nervosismo por exemplo. O item 3 de como vender a si mesmo me chamou muito a uma reflexão… Abs!

Total
0